- PodCasting Brasil - https://podbr.com -

Um mórmon no poder

Postado por PodCasting Brasil em 6 de Agosto de 2007 @ 18:45 em Vida Americana | 37 Comments

mitt.jpgSeattle, Washington – Rico, bonito, empresário de sucesso, pai e marido exemplar, sem antecedentes criminais (nem multa por velocidade), republicano e mórmon. O ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, 60 anos, o homem que salvou as Olimpíadas de Salt Lake City em 2002 e fez fortuna com a firma de investimentos Bain Capital, é um dos candidatos mais afluentes entre os republicanos para a sucessão de George Bush – a ponto de ter sido capa de praticamente todas as revistas de negócios desde que o ano começou.
Romney, no entanto, peca por ser mórmon. O país está cansado da mistura entre Igreja e Estado que os neoconservadores encabeçados por Bush promoveram nos últimos anos, a ponto de levarem o país a uma guerra fratricida e sem sentido no Iraque só para satisfazer ao complexo industrial militar. Os mórmons pertencem à religião que mais cresce nos Estados Unidos, embora seja mais conhecida entre outros credos por abrigar entre seus devotos os chamados casamentos múltiplos (um homem, às vezes com dezenas de esposas), especialmente em regiões remotas do país.
Em todos os debates que participa, Mitt é confrontado com perguntas sobre a influência da religião no poder, especialmente na tomada de decisões que apaixonam os Estados Unidos atualmente, como a liberação de fundos federais para a pesquisa de células-tronco, direito ao aborto, casamentos entre homossexuais e outras conquistas (ou atrasos, segundo os neoconservadores) da sociedade norte-americana no fim do século passado. Mitt, como bom político, escorrega-se dos petardos com a firmeza de um quiabo, mas no final do dia, como todos sabem, o que vale é uma boa administração.
É neste ponto que Mitt é fantástico. Ele é uma espécie de SWAT que chega com um time de craques para resolver qualquer problema do mundo dos negócios. Formado por Haward (entre os cinco melhores alunos), cresceu como consultor na Bain & Company, mas desiludiu-se ao notar que seus conselhos não eram seguidos. Propôs, e tornou-se sócio, da Bain Capital, que com apenas US$ 37 milhões para investir fez o sucesso de empresas como Brookstone, Sealy, Domino’s Pizza e Staples, na qual colocou US$ 600 mil e hoje fatura US$ 18 bilhões.
Como este formidável DNA de administrador, Mitt foi chamado às pressas para salvar as Olimpíadas da Inverno de 2002, em Salt Lake City (reduto dos mórmons). Em 1999, durante os preparativos, os jogos estavam a perigo, com escândalos de corrupção e US$ 379 milhões de saldo negativo. O homem chegou, cortou custos, arranjou novos patrocinadores e, ao final da competição (“trabalhar lá era como enfrentar um final de uma copa do mundo 17 vezes em 17 dias”) ainda obteve um lucro de US$ 100 milhões.
Foi o passe para lançar seu nome nacionalmente. Em 1994, já tinha tentado arrancar o democrata Ted Kennedy a quase centenária invencibilidade como senador de Massachusetts, mas foi dizimado como uma saraivada de anúncios na TV afirmando que sua atuação na Bain Capital, comprando e vendendo empresas, levou à demissão de milhares de funcionários (e eleitores). Perdeu a eleição para o Senado, mas foi eleito governador do Estado de 2002 a 2006. Lá, virou a mesa transformando um déficit de US$ 3 bilhões num superávit de US$ 1 bilhão, criou seguro saúde universal que hoje é referência nos Estados Unidos e ainda um arrojado plano para proteger a ecologia. Tornou-se, também, presidente da Associação dos Governadores Republicanos, outra plataforma para chegar à Casa Branca.
Como empresário, o forte do candidato Mitt Romney (apenas 11% de preferência nas pesquisas) é obter dinheiro, mas muito dinheiro para eleger-se presidente dos Estados Unidos. É o candidato republicano que mais arrecadou (US$ 23 milhões), embora não tenha superado a favorita dos democratas, Hillary Clinton, que conseguiu, com o apoio do marido, o ex-presidente Bill Clinton, cerca de US$ 26 milhões. O que mais está surpreendendo os analistas é como Romney está conseguindo levantar dinheiro através de pequenas doações no seu site na internet.
Romney poderia ser católico, protestante, judeu, muçulmano ou ateu, mas o fato de ser mórmon o joga numa zona de incerteza pelo próprio desconhecimento que a maioria das pessoas tem da igreja fundada nos Estados Unidos pelo visionário Joseph Smith em 1830 e que hoje conta com mais de 13 milhões de adeptos só nos Estados Unidos. Como é comum não gostarmos daquilo que não conhecemos, por insegurança ou medo, fica difícil saber o que um mórmon vai fazer na Casa Branca.


37 Comments (Abrir | Fechar)

37 Comments para "Um mórmon no poder"

#1 Comentário de Judson Maciel em 10 de Agosto de 2007 @ 17:07

Acredito que assim como Bertrand Russel comentou, bem como outros filósofos e pensadores: “A religião cristã sempre foi e ainda é a principal inimiga do progresso moral da humanidade.” Karl Marx também disse o seguinte: “O primeiro requisito da felicidade dos povos é a abolição da religião.” E isto é a mais pura verdade. Religião por si só já é terrível, misturada com política é uma fronta ao intelecto humano e um retrocesso no progresso da sociedade. Sempre o escuto mas hoje resolvi além de escutar, também comentar. Parabéns pelo Podcast ! Excelente qualidade e muito bem elaborado.

#2 Comentário de JRod em 12 de Agosto de 2007 @ 2:19

Não conhecia Romney até 2 semanas atrás. Pessoalmente estou satisfeito com o “histórico” dele mas o que me fez comentar foi o fato de eu ser um SUD (ou “mórmon” como normalmente somos conhecidos). E menciono duas citações de Joseph Smith sobre o mormonismo que são fortes promessas a uma boa gestão de Romney:

1) “Cremos na submissão a reis, presidentes, governantes e magistrados; na obediência, honra e manutenção da lei.”

2) “Pretendemos o privilégio de adorar a Deus Todo-Poderoso de acordo com os ditames de nossa própria consciência; e concedemos a todos os homens o mesmo privilégio, deixando-os adorar como, onde ou o que desejarem.”

A obediência as leis de Deus e as da Terra, leia-se Governo (seja democrático ou hirarquico) é característica básica da nossa religião e seus membros. Se Romney confessa sua religião então considere isso como um juramento a bandeira americana e seus interesses.

Seja os interesses aborto, homossexualismo, Iraque e outros, é parte de nossa fé a crença na liberdade de adoração, ou seja, acredito que Romney, como líder do Governo irá permitir que seu povo tenha a liberdade de agir que deseja, que é a mesma que pretendemos ter. Entretanto, Romney e os mais de 12 milhões de membros espalhados no mundo irão trabalhar para afastar qualquer tipo de prática nociva a sua família dentro de seus lares.

Obrigado pelo espaço,
JRod

#3 Comentário de said tadeu nolli em 20 de Agosto de 2007 @ 17:32

Não açho que vai mudar alguma coisa ele sendo mormon, já que existem muitos interesses por traz do governo de qualquer país do mundo, principalmente dos Estado Unidos da América.
E alendo mais o presidente atual da igreja apoia a guerra contra o terrorismo, isso é desanimador, Aliahona de janeiro de 2002.

#4 Comentário de Ricardo Pedrosa em 21 de Agosto de 2007 @ 1:24

Sou membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, também conhecida como mórmon. Resido em Portugal, pelo que não me afecta directamente quem quer que ganhe as eleições presidenciais nos Estados Unidos. Apenas gostaria de corrigir uma informação que está errada no artigo acerca da Igreja à qual tanto eu como Mitt Romney pertencemos.

Na Igreja Mórmon não existem casamentos múltiplos!

Explicação: Os casamentos plurais foram uma prática corrente nos primórdios da Igreja, até que no ano de 1890 a prática foi definitivamente abolida entre os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

O Presidente Gordon B. Hinckley, líder mundial da Igreja proferiu recentemente a seguinte declaração :

“ Desejo declarar categoricamente que esta Igreja nada tem a ver com os que estão praticando a poligamia. Eles não são membros da Igreja; na sua maior parte, nunca foram. Eles estão violando a lei civil. Eles sabem que estão violando a lei e estão sujeitos às respectivas penalidades. Esse assunto, portanto, está completamente fora da jurisdição da Igreja.

Se algum de nossos membros for descoberto praticando o casamento plural, será excomungado, a penalidade mais séria que a Igreja pode impor. Quem estiver envolvido nessa prática estará a violar frontalmente não só a lei civil, mas também a lei desta Igreja.”

O mal-entendido surge porque grande parte da população do estado de Utah é mórmon. Existem no Utah algumas pequenas comunidades de não membros da Igreja que praticam casamentos múltiplos. Se alguma dessas pessoas quiser tornar-se mórmon terá de abandonar a poligamia.

Ao fazer este reparo não quero tirar mérito ao autor do artigo, até porque sei que há muita “desinformação” espalhada pela internet e outras fontes, é tudo uma questão de se pesquisar no sítio certo, ou seja se eu quiser conhecer o desporto “baseball” não devo ir ler literatura sobre futebol só porque também usam uma bola, sob pena de ficar mal informado. Assim da mesma maneira o melhor é procurar a informação nas fontes correctas, algumas fontes fidedignas são:

http://www.ldschurch.org - site oficial da Igreja
e
http://www.alaum.net - site não oficial, completamente em português, com vasta informação sobre a Igreja

#5 Comentário de Marcelo em 1 de Outubro de 2007 @ 19:09

Somente corrigindo a informação acima de que o presidente Hincley pronunciou-se a favor da Guerra Iraquiana.

Presidente Hinckley pronunciou-se neutro com relação a invasão do Iraque. Como SUD acreditamos que a única guerra legítima é aquela pela defesa de nossas liberdades civis, a defesa da segurança de nossas famílias. Os governantes americanos alegam estarem fazendo isto ao invadirem o Iraque e o Afeganistão, e presidente Hinckley bem salientou em seu discurso citado na Liahona de 2002, que sobre os ombros destes governantes Deus cobrará a responsabilidade pela idoneidade de suas intenções. Pres. hinckley também salientou o direito de todos aqueles que discordam de poderem protestar dentro dos parâmetros legais.

Quanto a Bertrand Russel, discordaria completamente dele. Quando os revolucionários franceses mataram Deus dentro de seu coração, logo perceberam que nada mais os impediam de serem cruéis e malignos. Hitler & Heidegger seguiram direito a cartilha deixada em “Assim falou Zaratrusta” e tivemos o maior genocídio da época moderna.

Claro que se ou autor acima fala em separação entre Política e Religião, nisto eu concordaria. Rommney é apenas um mórmon concorrendo à presidência americana tal qual Kennedy foi um católico que assumiu a mesma presidência. E assim como em nada mudou a religiosidade ou política dos USA em ter um presidente católico, em nada mudará caso um mórmon assuma o poder.

Um abraço!

#6 Comentário de Antonio Cavaleiro - Blm-PA-Brasil em 12 de Novembro de 2007 @ 21:15

É importante salientar que se Rommney realmente anseia a presidência dos Estados Unidos deve orar a Deus e perguntar se isso é a vontade dEle, pois se realmente assume ser um membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos ùltimos dias então logicamnete ele sabe que fez um convênio com Deus em nome de Jesus. Posto isto isso deve pedir sabedoria para poder ser presidente e não ser contrapoducente aos ensinamentos da Igreja. Um abraço!

#7 Comentário de Leonardo Vasconcelos da Silva em 24 de Novembro de 2007 @ 8:29

Espero e estou orando para o você vencer na candidatura a presidencia dos Estados Unidos, se eu morasse ai trabalharia na sua campanha de graça só para ver um homen te teme a Deus melhorar o país que tanto precisa…

#8 Comentário de Getulio Vasconcelos em 12 de Dezembro de 2007 @ 12:44

Fico feliz por saber que um membro da Igreja está apto para uma dis-
puta tão importante. Não fico surpreso, pois sei que a Igreja de Cristo
florescerá em todas ás áreas, pois nela existe o Sacerdócio Real.
Parabéns Mitt Romney.
Contagem, 11/12/2007.

#9 Comentário de Camila Assunção Merlo em 19 de Dezembro de 2007 @ 15:08

Nossa…
Eu sou membra desse maravilhoso e verdadeiro evangelho de cristo, me orgulho em saber que Romney esta na disputa pela melhora desse país.
Tenho certeza que se for da vontade de CRISTO ele desempenhará um ótimo trabalho. Por ele ser uma pessoa SUD nao quer dizer que ele irá impor as coisas relativa a religião no governo. (Se esse é o medo da população).
Fico mt fico muito feliz pelos comentário dos membros da igreja aqui nesse site.
Parabéns Romney!!!

um abraço.

C.A.M.

#10 Comentário de Eli Campos Perez em 4 de Janeiro de 2008 @ 9:48

É bom ver um candidato à presidência dos EUA sem medo, vergonha ou receios de dizer que pertence a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, conhecida como Igeja Mórmon, mesmo sabendo que ela enfrenta sérias resistências no país, por pura falta de informações e uma montanha de preconceitos.

Certamente o sr. Mitt Romney é uma excelente escolha técnica, política e pessoal para presidente dos EUA, pois como vemos no artigo acima, em toda a sua vida além de excelente chefe de família e empresário, nunca foi ao menos multado no trânsito.Ou seja: ele é sério, honesto, competente,responsável, não rouba e nem tem que achar mil desculpas esfarrapadas para se livrar de alguma secretária mais afoita, justificar uma guerra absurda por petróleo, etc.

Se a pessoa é realmente competente, séria e honesta consigo mesma, com sua família e com Deus, por que não ser eleita? Será que os outros candidatos tem o mesmo passado limpo e competente e a mesma visão de futuro que o sr. Mitt Romney?

Sr. Mitt Romney, não sou americano, mas se fosse, o meu voto seria seu. Farei campanha para o senhor, mesmo assim, estimulando os meus amigos americanos a votarem no seu nome para a presidência dos EUA.

Sucesso hoje e sempre.

Aos responsáveis por este espaço, grato por publicarem minhas opiniões.

Cordialmente,

Eli Campos Perez

Catalão (GO) - Brasil

#11 Comentário de Caetano em 8 de Janeiro de 2008 @ 10:54

É curioso notar que não se encontra falhas no comportamento e caráter de Mitt Romney, a não ser o fato de ser mórmon(?). Se qualquer pessoa conhecesse um verdadeiro mórmon (e parece que o irmão Romney o é) saberia que se trata de uma pessoa totalmente cumpridora da lei, incorruptível e honesta. E que, segundo os preceitos da própria religião, não poderia misturar os assuntos da Igreja com os assuntos do governo.

#12 Comentário de ROSSANO GLAUBER LUDGERO DA SILVA em 10 de Janeiro de 2008 @ 16:20

Inicialmente cumpre salientar o alto nível do referido artigo que, de forma neutra e inteligente, instiga o leitor a manifestar-se, quer contra ou a favor, mas o faz. Parabéns! E como não poderia deixar de ser, pretendo, em poucas linhas, expressar-me sobre ele e os demais comentários que estão recheados de informações e esclarecimentos adicionais, declarando que sou membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e, ainda, não conheci fé tão praticante e SÉRIA, no que tange, no presente caso, ao cumprimento da Lei.
Somos sabedores que tais leis são inspiradas pelo mesmo Deus que tantos adoram, mesmo que de forma diferente, o adoram e reverenciam e eu, como operador da Lei, sou uma testemunha real do posicionamento desta Igreja em cumprir e fazer cumprir tais normas.
Veja-se que quando os líderes da Igreja tomam conhecimento que um de seus membros deixa de pagar, por exemplo, o Imposto de Renda integral e honesto ou deixou de se efetuar o pagamento de pensão alimentícia, lhe é negada a emissão de sua Recomendação para o Templo (símbolo do ’status’ de dignidade declarada pelo membro, seu Bispo e por seu Presidente da Estaca); desta forma, exige-se uma conduta de OBEDIÊNCIA e respeito às Leis, uma vez que, no caso, estão intrinsecamente ligadas com as da Igreja, não havendo que se falar que, esta ou qualquer outra denominação religiosa possua ‘poder’ para adaptar-se às Leis de seu país sob o manto da religião, mas sim, criar todas as condições para o cumprimento delas.
Quando Cristo foi indagado sobre o pagamento de tributos, disse: “[...] Dai a César o que é de César [...]“.
Pergunta-se: - Que nação ou país no mundo não gostaria de ter, vivendo em sociedade, homens e mulheres desta estirpe? Cumpridores das Leis, pacificadores, trabalhadores, castos e benevolentes. Estimulados a manterem-se ‘puros’ até o casamento e, principalmente, após ele; casamento este para o tempo e toda a Eternidade. Abstêmios de excessos, como drogas, álcool, fumo e incentivados a serem co-participantes do Plano de Deus que, por meio do casamento, vêm a ger corpos físicos aos Seus filhos espirituais, educando-os num ambiente lógico, racional, ensinando pelo próprio exemplo e preceitos, em um lar cheio de amor e compreensão.
Por fim, não me causa estranheza ver um homem como Romney, candidato à Presidência dos Estados Unidos, considerando a grande concentração de membros da Igreja naquele país e, quiçá, logo teremos homens e mulheres, com estas qualidades, candidatando-se nos cargos públicos aqui em nossa próspera nação Brasileira.
Obrigado pela oportunidade.
Grande abraço.
Dr. Rossano Glauber Ludgero da Silva.

#13 Comentário de joseilson rodrigues bernardes em 11 de Janeiro de 2008 @ 18:23

TENHO CERTEZA QUE UM HOMEN PROSPERO QUE NEN ELE FARIA UMA REVOLUÇÃO , TUDO Q

#14 Comentário de joseilson rodrigues bernardes em 11 de Janeiro de 2008 @ 18:34

TENHO CERTEZA QUE UM HOMEN PROSPERO QUE NEN ELE, FARIA UMA REVOLUÇÃO TUDO NO QUE SE REFERE A MORAL ETICA , SIMPLICIDADE ,PAZ , ORDEM , ORGANIZAÇÃO, CARATER, HONESTIDADE PARA O MUNDO, VEJAM APENAS , OS FATOS , TUDO QUE O HOMEN TOCA PROSPERA , REALMENTE GUIADO POR DEUS SUPREMA INTELIGENCIA INFINITA , POR QUE NÃO APOSTAR , O PAIS PIOR NÃO FICARÁ NO SEU GOVERNO. VAMOS INVESTIR NO HOMEN, E IR AO ENCONTRO DE UMA ULTOPIA UNIVERSAL TÃO SONHADA POR NÓS .

#15 Comentário de Modesto Ribeiro em 27 de Janeiro de 2008 @ 13:16

Quqero parabenizar o autor pelo excelente artigo, visto que proporcionou um ótimo debate sobre assunto de grande importância como a moral e os bons costumes, resumindo a ética na política e nisso tenho plena certeza que o referido candidato como um servo de Deus nos deixa seu legado que deve ser seguido. A sua decisão de concorrer a presidencia dos EUA nos orgulha por ele ser uma pessoa preparada para enfrentar com suscesso os sérios problemas que hoje são visíveis nos Estados Unidos.

#16 Comentário de Marcos Fávaro em 31 de Janeiro de 2008 @ 6:51

SR PEDRO AUGUSTO, PARABENIZO POR SUA MATÉRIA INTERESSANTE SOBRE O CANDIDATO, MITT ROMNEY, SÓ PECOU EM UM DETALHE.COMO BOM JORNALISTA DEVERIA PRIMEIRO FAZER PESQUISA REFERENTE A CERTOS FATOS, POIS A FALTA DE INFORMAÇÃO GERA A PRECONCEITOS
E INVERDADES.
COM RELAÇÃO A RELIGIÃO DO REFERIDO CANDIDATO, O SR FEZ AFIRMAÇÕES INVERIDICAS SOBRE A MESMA, PESQUISADOR TEOLOGICO QUE SOU, SÓ ACEITO FATOS PESQUISADOS.
O QUE NÃO É O CASO DE SUA MATÉRIA SOBRE POLIGAMIA MORMOM QUE FOI ABOLIDA DESDE O SÉCULO PASSADO, RESTANDO POUCOS REMANESCENTES DESTA PRÁTICA , APENAS OS QUE SÃO DE OUTRAS DENOMINAÇÕES COM NOMES SIMILARES E SE DENOMINAM ¨MORMOMS¨, NO DEMAIS PARABENS POR SUA EXCELENTE MATÉRIA.

CORDIALMENTE

MARCOS FÁVARO

#17 Comentário de Luiz Fernando Marcelino em 6 de Fevereiro de 2008 @ 13:39

Sr. Pedro Augusto
Procure saber mais a respeito deste visionário no qual você chama joseph Smith,
mais especificamente procure saber o que ele fez na cidade de Navoo estado de Illinois e você entenderá o que um mórmon como Mitt Romney poderá fazer pelos Estados Unidos

Mais não deixe de procurar estas informações pois ela será de grande valia para o SR.

#18 Comentário de Vandilson Trindade em 20 de Fevereiro de 2008 @ 1:38

Há dois pontos que precisamos comentar aqui:

1. É embaraçoso para os SUDs (Santos dos Últimos Dias) admitir que sua religião precisou fazer uma radical revisão nos seus dogmas ainda nos idos de 1890.

Por força da lei, precisaram revisar sua doutrina para ser obedientes a Deus e continuar cidadãos americanos. Mas está lá, na história. Isso é inegável, do ponto de vista histórico.

2. Ademais, alguns pequenos grupos dissidentes do maior grupo mórmom (aquele que seguiu Brigham Young) ainda, até hoje, praticam a poligamia.

Óbvio que contra a lei estadunidense; tanto é assim, que muitas vezes são presos por essa prática, assumem/justificam-se serem mórmons e criam um enorme embaraço para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (com 12 milhões de fiés em todo o mundo)!

O problema é que a nomenclatura “mórmon”, referindo-se aos seguidores de Joseph Smith, aplica-se a muitos grupos dissidentes, alguns dos quais permanecem com crenças peculiares como o casamento poligâmico mesmo.

Vale lembrar que até pouco tempo os negros não podiam assumir o sacerdócio. Além disso, outras comunidades (como a antiga Igreja Reorganizada)já ordenam mulheres para o Sacerdócio. São mudanças significativas na doutrina mórmon.

——
Finalmente: que isso tudo tem que ver com Mitt Rommey e sua capacidade de governar¿ O fato de ele ser mórmom nada diz em matéria de competência administrativa. Poderia ser católico, protestante (neo-pentecostal inclusive, para ficarmos no seio do cristiansmo) e fazer tanto quanto se ateu fosse. Isso nada tem a ver.

#19 Comentário de Thiago Fernandes de Lima’ em 1 de Março de 2008 @ 18:18

Sobre a grande desinformação e preconceito que há a respeito da doutrina da Igreja de Jesus Cristo, isto acontece e sempre acontecerá, afinal de contas os Fariseus e Saduceus fizeram comentários iguais ou piores sobre O Cristo. Mas sobre a Gestão Romney, Suas crenças e padrões podem sim influenciar positivamente a sociedade Norte-Americana. Porém Não pode nem deve, nem vai alguma espécie de governo teocrático. Romney é um homem que além de honesto e honrado, é um GRANDE administrados, o que o torna capaz e potente a continuar mantendo a economa americana em ascenção.
Sua capacitação não é fruto apenas de seu crédo, mas de sua deetrminação e competência, e isso o deve levar a casa branca.
Quanto aos santos, po próprio profeta Joseph Smith falou que perseguição e oposição são fundamentais ao progresso.
Grande Abraço!

#20 Comentário de José Lucena em 18 de Março de 2008 @ 10:58

Meu caro, seu artigo, ele é demasiadamente, repleto de especulações que agridem, não só ao político Romney, mas sim a religão mórmon e a todos os seus praticantes. Parabéns pelo seu artigo.

#21 Comentário de Bianca Fehr em 15 de Abril de 2008 @ 19:50

Boa noite.
Não me surpreende, mas ainda assim fico feliz por saber que mais um membro da Igreja (de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias) ocupa um lugar de destaque no panorama político. Como outro exemplo, temos aqui mesmo no Brasil o gaúcho e ex-deputado (eleito por três legislaturas) Moroni Bing Torgan, que foi também vice-Governador do Estado do Ceará. Dentre seus maiores feitos como político está o comando das investigações da CPI do narcotráfico. (vejam o link http://www.terra.com.br/istoegente/15/reportagens/rep_moroni.htm).
Quando morei em Brasília, conheci o Dr. Moroni Torgan e sempre soube da sua ilibada reputação e dignidade como político e membro da igreja.
Quanto ao artigo, me entristece tomar conhecimento que mais uma vez as pessoas divulgam informações não fidedignas a respeito da igreja. Mas, novamente, isso não me surpreende. Como o próprio artigo diz que a igreja é “conhecida entre outros credos por abrigar entre seus devotos os chamados casamentos múltiplos”. Na verdade, quem elaborou o podcast, buscou como fonte de suas informações sobre a igreja em escritos de membros de outras denominações religiosas e portanto, como não é novidade para ninguém, gasta tempo e energia em pesquisar e interpretar doutrinas religiosas alheias da forma que melhor entendem, não só a doutrina da igreja em questão, e, em geral, o que escrevem não condiz com a verdade a respeito das religiões que se preocupam em difamar (na verdade essas denominações só não difamam a sua própria religião).
A de se entender a razão pela qual o Sr. Pedro Augusto fez tal afirmação em relação a bigamia (supostamente) praticada entre os membros SUD.
O que acho engraçado, é que as pessoas estão tão longe da lógica, quem não percebem o quão absurdo seria os membros dos EUA praticarem o casamento múltiplo e os que vivem aqui no Brasil não. Pois, até onde todos tenham conhecimento, nunca se ouviu falar em bigamia entre os membros desta igreja aqui no Brasil. O que daria ensejo a publicação de grandes matérias em jornais sobre o assunto, ou não? Ou será que a doutrina pregada pela igreja católica, por exemplo, na Itália, é diferente da pregada aqui no Brasil? Da mesma forma, a doutrina pregada entre os membros dos EUA, não poderia ser diferente da pregada aqui no Brasil, ou não seriam da mesma denominação religiosa, a saber, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Em relação às considerações deixadas pelo amigo Vandilson Trindade, em 20/02/2008, gostaria de dizer que discordo delas, pois se a religião que professa um homem não subsidia a capacidade dele governar, então não sei mais o que é doutrina religiosa. A partir do momento em que uma pessoa passa a professar uma doutrina religiosa, isso se torna parte da vida dessa pessoa, influenciando no seu modo se pensar e agir, ou não? Tanto é que o político em questão, o Sr. Mitt Romney é um exemplo de pai, cidadão e empresário. A doutrina que ele segue, fez toda diferença em sua conduta, em sua personalidade, em suas atitudes, por fim, em sua vida. Ao meu ver, o fato de a religião dos SUD ter como uma de suas regras de fé a crença nos membros buscarem ser “honestos, verdadeiros, castos, benevolentes, virtuosos e em fazer o bem a todos os homens” faz toda a diferença, pois os princípios a que um indivíduo é ensinado a seguir como objetivo de vida, são o espelho do caráter desse indivíduo, porque os princípios, os valores, as crenças de um ser humano é que moldam seu caráter e ou não?
Ademais, como diz um versículo da Bíblia “Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis” Mateus 7.15-20. Ou seja, conhecemos um homem pelos seus feitos. E, também, conhecemos uma doutrina religiosa pelos seus efeitos, seus ensinamentos. Claro que não quer dizer que todos que se digam seguidores de uma religião ou uma doutrina o façam verdadeiramente, ou se fazem, podem não ser um exemplo de ser humano. Em todas as religiões, em todos os lugares, haverá trigo misturado ao joio, não é mesmo?!!!
Acho mesmo que, caso alguém se interesse mesmo pela doutrina dos membros dessa igreja, devem procurar informações na fonte certa, ou seja, no site oficial da igreja, porque lá encontrarão o que realmente a doutrina deles prega. http://www.lds.org/languages/mainmenu/0,5362,88-2,00.html
Deixemos de contender sobre religião, pq o espírito do Senhor não inspira a isso.
Por fim, se for a vontade de Deus, se houver um propósito dele, que Mitt Romney seja Presidente daquele país, anos, décadas, gerações poderão passar, mas ele será eleito presidente no tempo do Senhor, pq não cai um fio de cabelo de nossas cabeças, sem que ele permita ou saiba.
Fiquem com Deus e com seu espírito.
Um forte abraço a todos.

#22 Comentário de Bianca Fehr em 15 de Abril de 2008 @ 20:01

Oi, pessoal.
Me desculpem pelos erros de redação, mas é que não fiz uma revisão antes de enviar, e só agora vi que “comi algumas moscas”, prejudicando até mesmo o entendimento em alguns parágrafos.
De qualquer maneira, espero que tenham entendido a mensagem de um modo geral.
uma boa noite.

#23 Comentário de anderson venturi guarulhos sp em 7 de Maio de 2008 @ 14:20

Espero que um dia toda umanidade aceite-nos como um exemplo a seguir e que outras pessoas possam entrar na politica e defender o nossos princípios e mostrar a todos o que são os mormons. Precisamos batalhar para que ele vença e mostre o nossos objetivos!

#24 Comentário de Luis em 12 de Setembro de 2008 @ 23:55

Os mórmons sempre foram e são racistas e apoiavam a escravidão como um preceito divino, segundo o que afirma o fundador, Joseph Smith. Contemporâneos de Smith descrevem-no consistentemente como um vigarista cuja principal fonte de receitas era ‘alugar-se’ a agricultores locais para ajudá-los a encontrar tesouros enterrados, através do uso de magia popular e “pedras de vidência”. De fato, Smith foi julgado em tribunal em 1826 sob acusação de ter andado a desenterrar ouro [ou dinheiro]. Escreveu livro de mórmom com a intenção de vender os direitos autorais e não conseguiu. Todos os livros mórmons são comprovadamente falsos, conforme atestam historiadores dos próprios mórmons. Duas doutrinas mudam o tempo todo conforme o profeta que está no comando. Nenhuma professia do Smith se realizou, errou todas. O único objetivo da seita é arrecadar dinheiro, estorquindo de maneira obrigatória 10% da renda dos membros, alem de doações extras e exigir trabalho escravo dos crentes. Todos os mórmons que conheci são arrogantes, racistas e donos da verdade. Esquecem que a seita foi fundada por um criminoso que foi morto a tiros numa briga.
E apoiaram o holocausto dos judeus. Hitler recebeu o batismo dos mortos 50 anos depois de sua morte, para virar um deus mórmom no futuro. Era monoteístas nos primeiros 50 anos e depois mudaram, agoram são politeístas. Dizem que há milhões de deuses. Não sabem no que acreditar, estão sempre mudando as doutrinas e dizem que elss são sempre eternas - pelo menos até o profeta que disse morrer, depois não vale mais.
Recomendo enfaticamente aos meus inimigos. É uma seita fundamentalista, fanática e racista. E acreditam em mágicas assim como o bobo smith. depois de “dotados” tem que usar as ‘cuecas sagradas” que dá sorte e protege de acidentes e do diabo.

#25 Comentário de Sr. Oliver Hass em 23 de Setembro de 2008 @ 23:22

Ao contrário do que li por aqui, deixo minha notificação de que a igreja dos Mórmons foi a favor da guerra do Iraque. Ela não se posicionou neutra coisa alguma, quem ler o discurso do falecido Gordon B. Hinckley (que ele fez em uma conferência geral, intitulado “guerra e paz”) perceberá claramente que ele defende a guerra do Iraque e depois ainda ressalta que há guerras que são justas, justificáveis. Cita ainda uma passagem de Jesus afirmando que não veio trazer a paz, mas a espada; enfim, faz toda uma “farofada” para poder, capciosamente, defender essa guerra insana.
Se o profeta mórmon foi a favor da guerra do Iraque, logo podemos concluir que a Igreja, como corpo uno, também foi favorável à invasão americana ao país árabe.
Infelizmente essa é uma verdade dura, mas é real.
Falta agora ela se desculpar por esse erro.

#26 Comentário de Reginaldo Correia em 20 de Novembro de 2008 @ 21:48

Acho que isso já é uma questão de religião. Acusar é facil demais! Joseph Smith não pode se defender mais,então o deixem em paz e cuidem de suas vidas. Se chegaram a dizer na aniga israel que Jesus(o filho de deus, o único salvador do mundo) curava pelo poder do demonio(esta na biblia no novo testamento)imagine se Joseph Smith não ficaraia de fora dos insultos daqueles que não acreditam nele.Ele foi e é um profeta de Deus e injurias e calunias não mudar isso!!!

#27 Comentário de Claudio em 7 de Março de 2009 @ 2:12

…Se nem o próprio Cristo agradou a todos, o que nós, pobres mortais, poderíamos fazer para que os críticos da Igreja de Jesus dos Santos dos Últimos Dias, ao invés de, somente criticar, procurassem conhecê-la um pouco melhor, para que sua Fé(deles) não corresse o risco de ser cega e surda.

#28 Comentário de Claudio em 7 de Março de 2009 @ 2:17

Amai-vos uns aos outros, como a si mesmo e a Deus sobre todas as coisas…

Somente o trecho acima bastaria para fazer com que pessoas sedizentes inteligentes, parassem de vez de criticar, mentir, ofender,etc…

#29 Comentário de Kelly em 2 de Setembro de 2009 @ 16:20

Impossível comentar aquilo que não se conhece….Não desmereço o autor deste artigo, porém, não deveria citar o nome da Igreja SEM CONHECER A DOUTRINA. Foi um desrespeito à todos nós, membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

#30 Comentário de Patrícia Moreira Salles em 18 de Dezembro de 2009 @ 13:13

Os mórmons apoiaram a guerra do Iraque de maneira categórica, na pessoa de Gordon B. Hinckley, “profeta” já falecido. É uma pena saber que uma igreja dita cristã apoia conflitos tão horrendos como este que foi (e está sendo) a guerra do Iraque.

Conversei com um bispo da igreja deles e ele me afirmou que os homens devem submeter-se aos reis, legisladores, presidentes, etc. Não posso, como cristã, concordar com tamanha cegueira espiritual. Respeitar nossos líderes é uma coisa; deixar que estes líderes nos guiem a conflitos sangrentos de destruição é outra.

Oh Jesus, o príncipe da paz, tenha compaixão dos que derramam sangue em nome de Deus!

#31 Comentário de Samuel Pereira Novaes em 18 de Dezembro de 2009 @ 13:20

Eu nunca gostei muito desta igreja. Já tinha lido algo num seminário aqui em Gioânia sobre a Guerra do Iraque e os Mórmons. É de lamentar que “cristãos” ainda não tenham aprendido que a bíblia se resume em 2 palavras: Amor e Paz.

#32 Comentário de marcos antunes em 17 de Janeiro de 2010 @ 7:36

Sei de todo meu coração que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ultimos Dias, é de Jesus Cristo, ele é o cabeça,ele é o lider, pesquisem e perguntem a Deus ele
responderá em seu coração que é verdade sei disso.
em nome de Jesus Cristo, Amem.

#33 Comentário de Claudiony SUD em 11 de Fevereiro de 2010 @ 17:50

O que gostaria de comentar à respeito de todos que de alguma forma ou de outra são ou pelo menos se declaram ser “anti-mórmons” deixe dizer-lhes uma coisa: as suas palavras cheias de lisonja maliciosa já passaram pelo crio das “três peneiras da sabedoria”? senão sugiro que prestem atenção quanto ao que escrevem ou falam sobre a igreja em rede pública. VocÊ só terá um forte embasamento para falar de algo quando e somente quando você se propor a conhecer, provar para tirar suas próprias conclusões. Uqero dizer que sou membro da igreja há 7 anos e nunca vi nada de deplorável que a igreja tenha feito, mas é bem mais fácil acreditar em ARTIGOS FURRECAS DE PESSOAS SEM CULTURA E DESINFORMADAS do que fazer um comentário que realmente valha a pena ler ou até que some algum valor a sua vida pessoal. Ao autor(a) do artigo só tenho a lamentar por você ser o serhumano pobre, sem cultura e ignorante que é. MORDA SUA LÍNGUA E SÓ ABRA SUA BOCA SUJA PARA FALAR DA IGREJA CO ALGO QUE VOCÊ TIVER CERTEZA! DESAFIO QUALQUER UM DE VOCÊS QUE DERAM OUVIDOS AS ASNEIRAS DESSE AUTOR(A) IDIOTA A ENCONTRAR QUALQUER FALHA QUE REALMENTE EXISTA NA IGREJA, É CLARO QUE VOCÊ NÃO VÃO ENCONTRAR, MAS AINDA ESTÁ ABERTO O CONVITE PARA Q

#34 Comentário de Claudiony SUD em 11 de Fevereiro de 2010 @ 17:55

Nossa religião nada mais é do que a verdadeira ordem dos céus—o sistema de leis pelo qual os deuses e os anjos são governados. São eles governados pela lei? Certamente. Não existe ser algum em todas as eternidades que não seja governado pela lei. Quero dizer a meus amigos que cremos em tudo o que é bom. Se puderem encontrar uma verdade nos céus, na Terra ou no inferno, ela pertence a nossa doutrina. Nela cremos; ela nos pertence; nós a reivindicamos. O que pregamos é o evangelho da vida e salvação. A Igreja que representamos é a Igreja e reino de Deus, possuidora da única religião pela qual os filhos dos homens podem voltar à presença de nosso Pai e Deus. O Senhor estendeu a mão para restaurar todas as coisas como eram no princípio e, por meio da administração do santo sacerdócio, salvar todos os que podem ser salvos, purificar o mundo das conseqüências da queda e entregá-lo nas mãos dos santos.

#35 Comentário de Claudiony SUD em 11 de Fevereiro de 2010 @ 17:57

QUER GOSTEM OU NÃO ESTA É A VERDADE!!!

#36 Comentário de DorisWilder em 20 de Agosto de 2010 @ 21:03

Every body acknowledges that men’s life is not cheap, nevertheless different people require money for different stuff and not every one gets enough money. Hence to get fast loans or collateral loan should be good solution.

#37 Comentário de Missionário da Verdade em 19 de Março de 2011 @ 18:51

Também pode consultar:

http://www.testemunhosud.blogspot.com

Se for da sua opinião, por favor associe-se aos seguidores.

Obrigado.


Artigo imprimido de PodCasting Brasil: https://podbr.com

URL para o artigo: https://podbr.com/2007/08/06/um-mormon-no-poder/

Direitos autorais © 2008 PodCasting Brasil. Todos os direitos reservados.