Arquivo da categoria: Café Brasil

Música e Ditadura

censura.jpgQue tal um mergulhinho nas trevas? O podcast da semana trata de música e ditadura. Fala dos artistas que resistiram ao governo militar e tiveram suas músicas censuradas. Recria o discurso de Marcio Moreira Alves que foi o estopim para a promulgação do Ato Institucional Nr. 5. Na trilha sonora, documentos importantes. Chico cantando seu disfarce Julinho de Adelaide, Jorge Maravilha. MP4 com Betinho cantando “O Bêbado e a equilibista”. Chico e Caetano com a “Bárbara” censurada. Vandré. Uma gravação rara de Sérgio Sampaio aloprando com seu bloco na rua. E a Tropicália com aquele discurso famoso de Caetano Veloso no festival de MPB. Esse programa ficou bom de verdade. Experimente.

Festa Junina (ao Vivo)

junina.jpgO programa desta semana é diferente. É a reprodução do programa transmitido ao vivo pela Rádio Mundial em São Paulo no dia 22 de junho de 2007. Luciano Pires faz aniversário no dia 25 e aproveitou para comemorar abrindo o microfone para seus ouvintes. Um programa que fala de festas juninas, trazendo as origens dos festejos de São João, que acontecem pelo Brasil no mês de Junho. E ao longo do programa os ouvintes vão entrando no ar com suas mensagens. Na trilha sonora, Mario Zan, Jackson do Pandeiro, Luis Gonzaga e Eliezer Setton convidando a todos para o forró onde tem mulher bonita. Um programa diferente. Viva São João!

Versões

rowlystones.jpgDesta vez vamos viajar no tempo, trazendo algumas versões de músicas que foram sucessos lá fora e que foram convertidas para o português, de forma livre ou não. No texto, tratamos de fenômenos que transformam “We are the world” em “Iardeour” e “I wonder if” em “wonderif” e “Rolling Stones” em “Rowlystones”… Você vai pirar quando ouvir “Cabecinha no ombro”, “Superstar” e “Façamos”, entre outras preciosidades. Na trilha sonora, Roberto Carlos, Os Incríveis, Sérgio Vid, Elza Soares com Chico Buarque, Dion & The Belmonts, Gianni Morandi, Paul Anka, Carlos Gonzaga, Ella Fitzgerald cantando Cole Porter e até um pedacinho de John Lennon. Apresentação de Luciano Pires.

Mosaicos

mosaico.jpgO podcast da semana trata de assuntos variados. E é Luciano Pires quem diz: “Já me perguntaram o que eu pretendo com este programinha onde misturo Tom Jobim com Bartô Galeno e Villa Lobos com Racionais MC. Eu já respondi: quero provocar as pessoas. Trabalho este programa como se fosse um mosaico. Cacos que recolho aqui e ali e que monto depois, para meu deleite. E quem sabe o seu também.”. A trilha sonora desta edição é uma viagem pela MPB, com Ceumar, Secos e Molhados, Emilio Santiago e Joyce cantando Chico Buarque, Victória Nasser com Sérgio Sá, e Elza Soares. Um mosaico desses, só no Café Brasil, né?

Portugal dos Cravos

cravo.jpgNo podcast da semana, Luciano Pires busca suas raízes em Portugal. E escolhe contar a história da Revolução dos Cravos, que libertou Portugal da ditadura Salazarista em Abril de 1974. A história é contada enquanto as músicas de Chico Buarque falam do reflexo daquele movimento no Brasil dos anos de chumbo. Um momento de emoção está na reprodução da música “Grândola, vila morena”, de Zeca Afonso, a música que foi a senha para que os revoltosos dessem a largada à revolução. Na trilha sonora, o fado de Mariza, Chico Buarque e Ruy Guerra, Zélia Duncan e Carlos Paredes. Um banho de Portugal e de liberdade.

Jararaca e Ratinho

jararaca_e_ratinho.jpgO podcast desta vez trata de dois gênios brasileiros, José Luiz Calazans e Severino Rangel de Carvalho. Aposto que você nunca ouviu falar neles. Mas se a gente chamar pelos apelidos, você talvez conheça: Jararaca e Ratinho. Hoje em dia as pessoas os conhecem superficialmente como uma “dupla caipira” que fez sucesso muito tempo atrás. Mas eles eram mais que isso. Ratinho, um virtuose do saxofone, compôs alguns clássicos da MPB instrumental. E Jararaca, só pelo “Mamãe eu quero”, merece lugar especial em nossos corações. Você ouvirá as piadas deliciosas e as músicas dos dois, num programa especial que mostra o abismo que separa a criatividade dos humoristas de 60 anos atrás, dos “Zorra Total” de hoje. Apresentação de Luciano Pires.

Silêncios

silencio.jpgO podcast da semana trata de vários tipos de silêncio. O silêncio da contemplação da natureza que mostra a ínfima dimensão do homem. O silêncio na poesia de Fernando Clímaco Santiago. O silêncio da repressão, com a censura que cala os artistas! O programa começa com a frase de Abrahan Lincoln: “É melhor calar-se e deixar que os outros pensem que você é um idiota do que falar e acabar com a dúvida…”. Na trilha sonora, um fado emocionante com a cantora portuguesa Mariza, Chico Buarque com Milton Nascimento e Gilberto Gil em pelnos anos de chumbo, com uma antológica interpretação de “Cálice” e Tião Carreiro e Pardinho quebrando o silêncio com suas violas. Apresentação de Luciano Pires.

É Brincando que se Aprende

aprende.jpgA partir de um texto do educador Rubem Alves, Luciano Pires faz um programa sobre um tema fundamental para o futuro do país: a educação. Como já lembrava D. Pedro II, “se eu não fosse imperador, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro”. Vamos discutir o papel das escolas, educadores, alunos e lançar uma pergunta: por que não fazer da educação algo mais para a brincadeira e menos para a chatice?
A trilha sonora é uma verdadeira “aula” de boa música brasileira, com Elis Regina, Jessier Quirino, Merry Martin e Tavinho Moura.

O Vigilante

vigilante.jpgNo podcast da semana, voltamos aos meus tempos de garoto em Bauru, no interior de São Paulo, para relembrar o “Vigilante Rodoviário”, aquele que foi o grande herói de toda uma geração. Aproveitando o tema, também lembramos de outros “vigilantes”, muito mais atuais, aqueles que estão sempre em busca de um “cafezinho” na beira da estrada. E, para fechar o tema, fica uma reflexão: até quando vamos achar “normal” em nosso cotidiano essas pequenas corrupções, contravenções e trambiques diversos?
Para relembrar aqueles tempos da TV em branco e preto, a trilha sonora abre com o “Hino do Vigilante Rodoviário”. Mas a mistura de ritmos fica garantida com o Karnak de André Abujamra, o argentino Beto Caleti, Marry Martin e o BSB Disco Club.

A Volta do Malandro

malandro.jpgNo programa da semana vamos falar de malandragem, abrindo com uma daquelas frases de Millôr Fernandes: “Acabar com a corrupção é o objetivo supremo de quem ainda não chegou ao poder.” Vamos falar do malandro que virou profissional e hoje caminha entre nós, respeitado e chamado de “otoridade”. E temos Rubens Alves dando uma sugestão deliciosa para inibir os criminosos, além de uma reflexão sobre uma professora que é pior que os cangaceiros… Na trilha sonora, aquele caldeirão de sempre: Chico Buarque, Elza Soares, Jackson do Pandeiro, Trio Esperança e Genival Lacerda…Só aqui, né?